design anónimo

Modelo de Árvore da Genealogia do Objecto Anónimo

Posted in projecto by Ana Afonso on Novembro 27, 2008

 Com este esquema pretendo criar uma metodologia visual para classificação e análise dos objectos de design anónimo.

O modelo permitirá uma melhor compreensão da origem dos objectos, bem como do seu crescimento, passando pelo esclarecimento sobre a forma como se processam as suas constantes revalorizações.

O modelo facilitará, também, a confirmação de que afinal estes artefactos não são anónimos, e permitirá notar um padrão de desenvolvimento que pode esclarecer as características chave destes artefactos, assim como, avaliar a influência do Design Anónimo no desenvolvimento de produtos hoje em dia.

Passando à explicação do Modelo, após vários desenvolvimentos, e partindo da análise do processo de desenvolvimento de um artefacto, pode-se considerar duas fases deste sistema:

Uma primeira fase denominada pré-artefacto é sustentada por um conjunto de necessidades que correspondem a uma conjuntura (prática, social, ambiente, de sobrevivência, entre outras) inerente a um individuo, uma comunidade ou até uma época histórica.

Destas necessidades tem-se a percepção da carência, que origina um desejo de mudança, que através do desenho resultará no artefacto.

 

Este artefacto teve origem na comunidade individual e/ou colectiva, que resolveu o problema, mas torna-se do domínio público, contribuindo, deste modo, por resolver as necessidades de qualquer pessoa que as sinta necessidade idêntica.

Ao longo do seu desenvolvimento os artefactos sofrem evoluções directas, decorrentes da evolução tecnológica e da especialização ou de reinterpretações pessoais de determinados autores em determinados e variados contextos.

 

painel-2

Objectos sem Adjectivos

Posted in definições by Ana Afonso on Novembro 7, 2008

O Design anónimo é representado pelos objectos que, de tão simples, quase não valorizamos, mas que foram geniais invenções. São objectos que evoluíram mais pela necessidade prática do que pela preocupação estética. Objectos «sem adjectivos» porque não pertencem a nenhum estilo. Objectos como a mola da roupa, o guarda-chuva, o clip, a rolha de cortiça, a garrafa de vinho, o alfinete de segurança, o fecho éclair, o pionés ou o parafuso.